Image Map
Blog: Anime Shoujo / Sigla: AS
Desde: 30/03/2012
Tema: Puella Magi Madoka Magica
Dona: Thays Ramos
Post: 1906
Comentários: 8500
Visualizações: 3.234.147

5.9.13

Receita de Yaki guioza


Eii amorecos *--*
Trouxe mais uma postagem de dar aguá na boca,huuumm...
E como eu sempre trago receitas doces resolvir mudar,hoje eu trouxe o Yaki Guioza que é o famoso 
pastel japonês,na verdade ele se originou da china mas hoje é um tipico prato japonês e 
para saber mais sobre e ver a receita,só irem em leia mais...


Curiosidades:
Guioza é um prato típico da culinária chinesa que se difundiu para a culinária japonesa e do resto da Ásia. Consiste tipicamente de um recheio de carne moída e/ou de legumes dentro de um fino invólucro de massa, que é então selado através da pressão em suas extremidades e cozido ou frito. Costumam ter um formato oblato, semelhante ao do ravióli, e são consumidos com um molho à base de shoyu.
O prato, que está entre os mais típicos da culinária japonesa atual, teria sido levado para o Japão pelos soldados que haviam lutado na Manchúria durante a Segunda Guerra Mundial (e que foram responsáveis pela disseminação de diversos pratos típicos da culinária do norte da China), adequando-se às circunstâncias do país, completamente arrasado à época do pós-guerra, na medida em que a farinha de trigo era mais fácil de se obter que o arroz e praticamente qualquer produto podia ser usado como recheio. Em meio à escassez de alimentos e à devastação generalizada, muitos encontraram no preparo e venda do guioza um meio de subsistência.
Fonte: Cyclopaedia
Massa:
300g de farinha de trigo
cerca de 200ml de água fervente
Peneire a farinha numa vasilha e faça uma cova no meio. Despeje a água aí e misture com colher até formar uma massa farofenta. Dependendo da marca da farinha pode ser necessária mais ou menos água. Se a temperatura estiver suportável, vá amassando a massa para verificar a necessidade de agregar mais água. Precisa ficar uma massa maleável . Despeje na mesa e vá sovando até ficar macia. Não fica totalmente lisa, é uma massa bem rústica. Cubra com pano de prato bem torcido e deixe descansar por 1 hora. Enquanto isso, faça o recheio:

Recheio:
300g de pernil, sem couro em cubos
300g de folhas de acelga ou repolho
1 maço de nirá
2 colheres (sopa) de shoyu
2 colheres (sopa) de sakê ou vinho branco
1 colher (sopa) de óleo de gergelim
1 colher (sopa) de molho de ostras (opcional, eu não usei)
uma pitada de açúcar
uma pitada de sal e aji-no-moto

Preparando: 
Processe a carne de porco até ficar moída. Despeje numa vasilha grande.
Pique bem miudinho a acelga e o nirá e junte à vasilha de carne. Adicione os temperos e amasse tudo muito bem. Deixe descansando na geladeira por pelo menos 30 minutos.
Divida a massa em dois e abra cada porção num cordão de cerca de 2 cm de espessura. Corte fatias de 1 cm e abra cada um na mesa bem enfarinhada com rolo também bem enfarinhado. Abra num círculo de 5cm e depois vá abrindo só as beiradas até que fiquem bem finas, transparentes. O meio vai ficar ligeiramente mais “gordinho”. Repita com todas as fatias da massa até acabar. Aqui em casa, consegui 32 discos.
Pegue um disco e molhe as beiradas com água.
Coloque cerca de 1 colher de sopa de recheio no meio e feche o guiozá.
Achei um vídeo onde dá para ver direitinho como fechar o guiozá, clique no link abaixo:
guioza
Vá dispondo os guiozás recheados numa assadeira polvilhada com  farinha de trigo.
Aqueça bem uma frigideira em fogo alto. Despeje um bom fio de óleo e vá dispondo os guiozás formando um círculo em leque, com a parte que franziu para cima (em casa, usei uma frigideira de 24cm de diâmetro que coube 16 guiozás).
Despeje 150ml de água fria sobre os guiozás e tampe. Diminua o fogo para médio e deixe cozinhando até secar a água, cerca de 15 minutos. Tire a tampa e jogue mais um fio de óleo. Deixe fritar até dourar bem a parte de baixo. Cubra com um prato maior que a frigideira e vire a frigideira (tome cuidado para não se queimar!). Sirva logo em seguida com molho feito com shoyu, um pouco de vinagre ou suco de limão e uma pitada de la-yú (óleo chinés apimentado, vendido em lojas de produtos orientais).

*Nirá: A cebolinha Nirá, também conhecida como Cebolinha Japonesa, é uma planta forte, muito vigorosa, com talos longos medindo cerca de 10cm. É originária do Oriente onde, por séculos, foi usada como proteção contra o mal. Acreditava-se que as forças psíquicas eram por ela estimuladas.
 Possui sabor muito agradável e suave. Suas folhas, cilíndricas e ocas, são de um verde intenso e devem ser colhidas pouco antes da abertura das flores. Convém lembrar que a cebolinha não é adequada à secagem, sendo melhor conservá-la sob congelamento se se pretende utilizá-la posteriormente.
Por causa do suave e delicado sabor, sua utilização na culinária é bem ampla, principalmente na cozinha japonesa.
Fonte: Acquaverde

Nenhum comentário:

001 002 003 004 005 006 007 008 009 010 011 012 013 014 015 016 017 018 019 020

Postar um comentário

Deixe os seus comentários mais parecido com o seu jeito,use os emoticons do AS e se divirta comentando...

Bjinhos :**