Image Map
Blog: Anime Shoujo / Sigla: AS
Desde: 30/03/2012
Tema: Puella Magi Madoka Magica
Dona: Thays Ramos
Post: 1906
Comentários: 8500
Visualizações: 3.234.147

7.10.13

O que é Visual Novel ?


Oiee amores <3
Como vocês veem no titulo trouxe aqui explicadinho sobre o que é Visual Novel,quem vive no mundo otaku sabe direitinho do que estou falando mas tem aqueles que não sabem ou não entendem e por isso faço essa postagem,a minha ideia é enriquecer o blog cheio de informações uteis para vocês,e como posto/falo de jogos que gosto ou já joguei,claro que voltado ao tema do blog (sempre que possível,né ?), e então decidir postar jogos de Visual Novel (por isso a postagem),inclusive estou jogando um que se chama Shuffle que aliás esta 100% em português graças ao Zero Force Translations(muitoo obrigadaaa vocês são D+) e depois vou traze-lo aqui para quem ainda não jogou poder joga-lo,ok ? ^^
Nossaaa falei muito né ? Enfim espero que gostem e em breve jogos Visual Novel para vocês aqui no
blog (e alguns em português aeee).


Sobre:
Visual novels é um gênero de jogos de videogame e PC bastante comum no Japão.
São jogos focados no enredo, nos quais o jogador acompanha uma história por meio de textos, músicas e imagens, e, em alguns raros casos, cenas gravadas com atores reais. Em momentos-chaves desses jogos o jogador deve decidir que caminho o protagonista deve seguir e, desta forma, o jogo avança. O desenvolvimento da trama destes jogos costuma depender das escolhas que os jogadores fazem durante o jogos. São como filmes ou livros interativos; daí o nome "visual novel".

Exemplos de visuals novels conhecidas são as séries Tsukihime e Fate/Stay Night, ambos da empresa Type-Moon, Clannad e Air, ambos da empresa Key, Higurashi no Naku Koro ni e Umineko no Naku Koro ni, ambos do grupo 07th Expansion, e Phoenix Wright: Ace Attorney e todos seus sucessores, da Capcom.

Jogabilidade:
Visual Novels são distintos dos outros tipos de jogos pela sua mínima e peculiar jogabilidade; resumindo-se apenas em precisar clicar para avançar no texto, acompanhados por gráficos referente às situações ocorridas e trilha sonora.
A maioria deles têm um seguimento múltiplo da história e consequentemente vários finais que dependem da opção selecionada pelo jogador (e em alguns casos, escolhendo uma opção "errada" resulta em um Game Over). Algumas exceções não chegam a ter essas opção, sendo centrada em apenas uma única história, como em Planetarian.
Fonte: (www)

 -> Visual Novel: É um jogo onde você assume o papel de um ou mais personagens principais, tendo ele dublagem ou não, durante a história dele. As Visual Novels são, muitas das vezes, consideradas uma derivação dos jogos de aventura, e inclusive no Japão são tratados como jogos de aventura mesmo. Muitas das vezes, elas não tem animação complexa, possui escolhas no decorrer do jogo e não possui elementos extras como RPG ou jogo de cartas, mas isso não se aplica à todos os jogos do gênero.

Uma definição específica e precisa é muito difícil de se fazer devido à extensa biblioteca de jogos do gênero existente, mas ela deve ter alguns critérios, e dentre eles, é imprescindível ter:
   1) Narração em primeira pessoa, predominantemente (exceto em VNs animadas, devido à quantidade de diálogos).
   2) Deve estar escrito (ou "dublado") os pensamentos do personagem principal.
   3) O componente principal do jogo deve ser a história e os diálogos (ou seja, mesmo se ela tiver elementos de RPG, mahjong ou jogo de cartas, a maioria do tempo de jogo deve ser apenas os diálogos entre os personagens, a explicação do enredo da história e dos personagens).

A partir daí, visual novels são sub-divididas em vários outros sub-gêneros, como eroges, kinetic novels, galgames, nukiges, nakiges e por aí vai, o que é descrito em seus respectivos campos. Sim, nem toda visual novel contém pornô.

Termos:
 -> -con: Abreviação do japonês de "complexo". É um sufixo usado para determinar algum complexo, no bom sentido ou não. Exemplos: siscon (complexo por irmãs), lolicon (complexo por personagens loli), shotacon (complexo por meninos mais novos) e por aí vai.

   -> -kun, -san, -chan, -sama, -tan, -dono, -nii, -nee: Explicando bem sucintamente, são sufixos usados após o nome para demonstrar graus de respeito. "san" é usado entre pessoas sem intimidade, para ambos os sexos. "kun" é usado para intimidade apenas para nomes masculinos ou, mais raramente, para mulheres subordinadas no serviço (ex: chefe e secretária). "chan" é usado para intimidade com mulheres ou crianças (e com homens também, mas pouco frequente). "sama" é um honorífico que indica grande respeito e também é usado para designar alguém mais importante que você no trabalho ou que você admire muito. "tan" é usado como intimidade também e para elogios, mas é pouco usado e, quando muito, usado apenas para mulheres. "dono" tem o mesmo significado que "senhor", ou designação para pessoas inferiores na hierarquia trabalhista. "nii" e "nee" são, respectivamente, designação de irmão mais velho e irmã mais velha. Não usar nenhum sufixo para o nome pode ser considerado como desrespeitoso, à menos que já haja certa intimidade entre as pessoas.

   ->After Story: Retrata acontecimentos posteriores aos do jogo principal. Não deve ser confundido por sequel, uma vez que um after story não é uma continuação da história anterior, mas sim, apenas retrata o que acontece depois do final de uma determinada rota. After story também pode estar na forma de fandisks, como em Shuffle! Love Rainbow, Oretachi ni Tsubasa wa Nai ~After Story~ e Kotori Love ExP.

   ->All-Ages: Termo para designar visual novels destinada para todas as idades. Obviamente, não possui linguagem ofensiva, sangue (de maneira explícita) ou HCGs. Exemplos de jogos all-ages são True Tears e Phoenix Wright.

   ->Bad Ending (Dead End): É o final triste, ou inapropriado, do jogo. Pode ou não envolver mortes, seja do personagem principal ou não (bad endings de Clannad não possuem mortes em sua maioria). Vale lembrar que nem todos os jogos possuem bad endings (Shuffle! é um deles). Dead End é a mesma coisa. Esse último termo é usado em Corpse Party e Jisei.

   ->Bishoujo Games/ Galgames: São visual novels focada nas personagens femininas do jogo e seu relacionamento com elas. É geralmente designada para o público masculino, e portanto, o personagem principal é um homem ou um adolescente. Geralmente tem cenas de sexo, mas nem sempre. Exemplos seriam ef - The First Tale e True Tears.

   ->CG: Do inglês, "computer graphics". São imagens renderizadas por computador que retrata alguma paisagem, personagem, ou cena de algum personagem (ou mais de um). Toda VN deve ter CGs para ilustrar a história, a menos que ela seja uma visual novel animada.

   ->Doujin: São visual novels feitas por fãs ou obras independentes, e portanto, não possuem licença comercial. Podem ser baseados em jogos e franquias já existentes ou não. Um exemplo é a visual novel da Hatsune Miku: Mirai no Kimi to, Subete no Uta ni. Doujins podem inclusive ser usado para mangás e light novels independentes (também chamados de fanfics).

   ->Eroges: São visual novels para maiores de 18 anos e que contém cenas de sexo. Não necessariamente possui foco maior no sexo do que história, mas deve haver o último. Um exemplo seria Maji de Watashi ni Koi Shinasai.

   ->Fandisk: São jogo(s) dedicados para os fãs, que tem como base o jogo principal, mas que se trata de um cenário alternativo, usando os mesmos personagens. A história pode acontecer depois (ou mesmo antes) dos eventos do jogo principal. Muito cuidado para não confundir com "prequels" e "sequels", uma vez que os fandisks não possuem história que se relacionam com a história principal do jogo em que foi baseado.

   ->Futanari: Termo japonês para representar personagens que possuem ambos os órgãos genitais masculino e feminino. Também é um termo usado (ou mesmo presente) em certos animes e mangás. Daibanchou e Zanmataisen Demonbane possuem esse elemento.

   ->Giantess: Termo usado em visual novels onde o personagem principal (ou outro personagem) se encolhe o suficiente para, apesar de ser visível, ser bem pequeno em relação aos demais objetos e personagens. Pode ser no sentido do personagem principal ser pequeno demais em relação às heroínas ou o contrário. Geralmente, se o personagem principal possui cenas (ou HCGs) com garotas gigantes, pode-se usar também o termo macrofilia.

   ->Harem ending: É o final harem do jogo, onde o protagonista termina com várias mulheres ao mesmo tempo. Vale ressaltar que, além de nem todos os jogos terem esta rota, em sua grande maioria, são muito difíceis de se chegar a menos que você tenha um detonado do jogo.

   ->Loli: Termo usado para designar personagens que se parecem crianças (nas feições ou por ter baixa estatura) ou que se comportam como um (mas mais usado para denominar o primeiro). Vários jogos tem personagens loli, mas para efeito de exemplo, podemos citar a Primula de Shuffle! e a Kud de Kud Wafter!.

   ->HCG: Abreviação de Hentai CGs. São CGs que mostram cenas de sexo entre personagens.

   ->Imouto (妹): Do japonês, irmã mais nova. Pode se referir à irmã do próprio personagem principal ou não. Um notório exemplo seria Ore no Imouto wa Konna ni Kawaii Wake ga Nai Portable, mas também há uma boa quantidade de outros jogos por aí. O contrário, irmão mais velho, é ani (兄).

   ->Kinetic Novels: São visual novels que não possuem escolhas no decorrer do jogo, e por isso, tem apenas um único final. Grandes exemplos são a série Higurashi no Naku Koro Ni, Planetarian ~Chiisana Hoshi no Yume~ e Narcissu.

   ->Kouhai: Termo usado para designar alguém de algum ano inferior à você na escola ou alguém mais inexperiente no trabalho. Em Rewrite, a Shizuru é kouhai do Kotarou, o personagem principal.

   ->Mahou Shoujo: Do japonês, "garota mágica". São garotas (ou heroínas do jogo) que usam poderes mágicos, seja por algum artefato místico ou não. Qualquer VN que tenha "Mahou Shoujo" no título exemplifica bem o termo. Isso vai sem dizer, mas o termo também pode ser aplicado para animes e mangás (como as séries Mahou Shoujo Madoka Magica e Mahou Shoujo Lyrical Nanoha).

   ->Moe(Moege): Vem de um termo usado em mangás e animes japoneses usado para representar personagens adoráveis ou extremamente bonitas, seja no seu aspecto ou comportamento. Geralmente usa-se para representar obsessão por personagens fictícias. Visual novels também usam o termo neste sentido, mas menos frequentemente. Moege no caso se reflete a VNs repletas de personagens assim, mas por confundir muito com galges, o termo entrou em desuso.

   ->Nakige: Junção das palavras japonesas "naki" (choro) e "ge" (jogo). São jogos que tem como objetivo causar impacto emocional ao jogador, cuja história fica tão dramática e triste a ponto de fazer o jogador chorar. Não necessariamente quer dizer que o jogo inteiro é sombrio e deprimente, mas tem várias cenas deste estilo. Notórios exemplos são Kanon, Clannad e Ever 17 -The Out to Infinity-.

   ->Netotare: Jogos onde alguém rouba a heroína do personagem principal. Kikokugai - The Cyber Slayer é um bom exemplo disso.

   ->Netori: É o contrário de netotare, ou seja, quando o protagonista rouba a amante de alguém. Divi-Dead é um exemplo.

   ->Nukige: São jogos focados no conteúdo erótico e das cenas de sexo ao invés de história e personagens complexos. Bons exemplos que o representam são a série Bible Black, X-Change e Harem Party.

   ->Otome Game: Idem para bishoujo games, mas invertido. Ou seja, a visual novel tem uma personagem do sexo feminino como personagem principal e é rodeada de outros homens para que ela possa se relacionar ou se desenvolver na história. Novamente, pode ou não ter cenas de sexo, mas é mais comum que não tenha. Exemplos seriam Kin'iro no Corda, Hiiro no Kakera (all-ages) e Under the Moon (18+). (X-Change não é um Otome Game, até onde eu saiba).

   ->Osananajimi (幼なじみ): Do japonês, amigo(a) de infância. Como sugere a tradução, designa um amigo (ou amiga) de infância. Boa parte dos jogos possuem personagens "Osananajimi", mas como alguns exemplos apenas, podemos citar 11 Eyes e Sekai Seifuku Kanojo.

   ->Personagem trap: Literalmente, personagens armadilha. São personagem que aparenta ser de um sexo (jeito de se vestir, comportamento e até na fala), mas na verdade é do outro sexo. Aplica-se para homens e para mulheres. Cross Days possui um personagem trap.

   -> Prequel: É um jogo que trata dos acontecimentos anteriores ao jogo original. Similar à sequel, deve ter ligação com a história principal também.

   ->Port: É o relançamento de um jogo para outro console, portátil, ou mesmo tablets e celulares. Em sua grande parte, trata-se do mesmíssimo jogo, mas jogável em uma plataforma diferente. Pode haver distinções entre jogos de plataformas diferentes quanto à CGs, idioma, vozes dos personagens, rotas e finais.

   ->Re-release: É um relançamento do jogo original, normalmente incluindo novos cenários, personagens e afins. Ao contrário de port, um re-release é feito num mesmo console. No caso de visual novels, pode ser a adição de novas rotas, personagens, vozes, músicas, finais e a adição de cenas de sexo (ou cenas a mais).

   ->Routes: São, literalmente, as rotas do jogo. Uma visual novel pode ter uma única rota (como em kinetic novels) ou mais de uma, onde a progressão para uma determinada rota segue de acordo com as suas escolhas no decorrer do jogo, sejam elas feitas apenas no começo, no final, ou em ambos os pontos. Certos jogos ainda requerem que você complete o jogo com um determinado número de heroínas (ou todas elas) para liberar uma ou mais rotas extras (como em Shuffle! Essence +) ou para liberar a rota do True Ending do jogo (como Ever 17 e Rewrite).

    ->Senpai(sempai): Ao contrário de kouhai, é usado para designar alguém em um ano superior à você na escola, ou funcionário do mesmo setor de trabalho, mas mais experiente. É também comumente usado como sufixo após o nome desta pessoa (ao contrário de kouhai, onde é raríssimo vê-lo como sufixo de nomes). Nos países sem ser o Japão, ele pode ser escrito com "m" (sempai) ao invés de "n", já que, segundo regras gramaticais americanas e brasileiras por exemplo, antes da letra "p" só pode vir a letra "m", e não "n" (como nas palavras "impossível" e "importado"), mas isso não quer dizer que escrever "senpai" esteja errado, uma vez que é o jeito escrito em japonês (先輩 = せんぱい = senpai). A menos que você esteja escrevendo uma redação ou uma dissertação usando a norma culta, usar "senpai" não implica erros.

   ->Sequel: É, literalmente, uma sequência do jogo. Pode ter personagens novos em relação ao jogo anterior, totalmente ou não, mas a história deve ser uma continuação da história do jogo anterior. Pode haver (e frequentemente terá) menções com alguns dos personagens do jogo anterior. Da Capo e Tokimeki Memorial são bons exemplos de séries com sequels que fazem sentido na história.

   ->Shounen-Ai: Termo usado para retratar o relacionamento entre homens. Ao contrário de Yaoi, não há cenas de sexo.

   ->Shoujo-Ai: Termo usado para retratar o relacionamento entre mulheres. Ao contrário dos jogos Yuri, jogos desse tipo não possui cenas de sexo, no máximo beijo.

   ->Side Story: Muito confundida com spin-off, uma side story é uma história (geralmente curta), que acontece no mesmo período da história original, e que tem alguma ligação com ela, apesar de não aprofundar no tema. As cenas entre cenários de Higurashi no Naku Koro Ni são perfeitos exemplos de side stories. Ao contrário de spin-offs, side stories não pode adicionar ou introduzir novos personagens à série original.

   ->Slice of Life: São jogos que não possuem elementos de fantasia ou sobrenatural neles. Kira*Kira é um bom exemplo de jogo desse tipo.

   -> Spin-Off: São jogos que não possuem nada em comum com o jogo original, exceto pelos personagens. Normalmente tem uma história bem mais simples (quando tem) e é feito para agradar os fãs do jogo, criando cenários que, de outra forma, não conseguiriam ser reproduzidos. Da CaPoker é um exemplo de spin-off da série original (e sim, um spin-off pode ser um fandisk).

   ->Tsundere: Termo para designar heroínas que têm comportamento agressivo, mas por dentro é tímida e delicada. Por possuir comportamentos contraditórios aos seus sentimentos, fala-se que são personagens bipolares, mas esse último termo deve ser usado com cuidado, uma vez que bipolaridade envolve comportamento agressivo, chegando até a ser violento e instável, o que não é o caso de todas as personagens tsundere. Taiga de Toradora! Portable e a Kirino de Ore no Imouto ga Konna ni Kawaii Wake ga Nai são bons exemplos.

   ->True Ending: É o final verdadeiro do jogo. Este final pode ser a rota de uma personagem específica ou uma rota que só é liberada após completar o jogo um determinado número de vezes, ou mesmo com todas as personagens do jogo. Vale lembrar que nem todas as VNs tem true ending.

   ->Utsuge: São jogos extremamente deprimentes. Alguns chegam ao nível de não possuir nenhum final feliz no jogo. Ao contrário do Nakige, que apesar de ter o objetivo de fazer você chorar, pelo menos o nakige dá alguma esperança (e rotas) para resolver a raiz desta depressão, enquanto o utsuge é deprimente mesmo, normalmente do começo ao fim. Kana ~Little Sister~ é considerado um forte utsuge.

   ->Yandere: Termo em japonês que representa um personagem amável e carinhoso, mas cujo amor por uma heroína (ou da heroína pelo protagonista) o leva a um estado mental instável e violento. School Days (Kotonoha), Fate/Stay Night (o próprio Shirou, em algumas rotas) e Higurashi no Naku Koro Ni (a Shion) são exemplos.

   ->Yaoi: São jogos que possuem relação amorosa, e possivelmente sexo, entre personagens do sexo masculino. Cross Days possui uma rota yaoi.

   ->Yuri: Em contraste com o Yaoi, são jogos que aparecem relações amorosas, e possivelmente sexo, entre mulheres. Subarashiki Hibi e Sono Hanabira ni Kuchidzuke wo são jogos yuri.

(Obrigada Matheus-kun pela bela e longa explicação - Fonte: www)

6 comentários:

  1. Eu ja topei com alguns, mais como eu não gosto muito de jogo né kkkkk!
    Excelente postagem Thaís.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, cê nem sabe o quão feliz eu fiquei em ler "visual novel" ali em cima. Simplesmente A-M-O, só que em Português eu não fazia ideia que tinha. E o post foi muito explicativo.

    Vou esperar pelos jogos.004

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaaah que bom eu também gosto bastante mas como a maioria num é em português quase num jogo,e quando jogo é por causa das imagens ou personagens e em português achei recentemente também \o

      :**

      :**

      Excluir
  3. Eu amo vn <3 é tipo vida pra mim, mas acabo não jogando muito, se já joguei 20 é muito ç.ç(sou fã dos otome games XD os melhores são pra psp ç.ç)
    Espero me aprofundar mais e mais no tema, e um dia me tornar uma criadora de Vn's (hahah' sonhando alto)
    Mas enfim, fiquei super feliz por encontrar uma matéria legal como a sua sobre VN, geralmente em português as matérias sobre vn são muito convencionais e repetitivas .-.
    Adorei a postagem!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaah que legal quando você for criar me fala que te dou a maior força,e agente tem que sonhar alto mesmo,eu mesmo tenho vontade e criar um mangá mas não sei desenhar tão bem quanto os japoneses,quem sabe um dia,né ?
      E também fico feliz que tenha gostado da postagem e em breve vou postar as Vn's em português,inclusive achei um que uma menina mesmo criou,curtinho mas legal. ^^

      Bjinhos :**

      Excluir

Deixe os seus comentários mais parecido com o seu jeito,use os emoticons do AS e se divirta comentando...

Bjinhos :**

001   002   003   004   005   006   007   008   009   010   011   012   013   014   015   016   017   018   019   020